A Semana Santa está aí: O que fazer em Buenos Aires em quatro dias?

Tours, museus, parque temático e bares estão entre as sugestões que o Governo da Cidade de Buenos Aires destacou

Embora seja um feriado com origens religiosas, a Semana Santa é um dos mais aguardados pelos argentinos, independentemente de suas crenças. E diferente do que ocorre no Brasil, na Argentina não se trabalha na Quinta-Feira Santa. São, portanto, quatro dias de feriado por lá. Um dia a mais para o turista encarar a cidade vibrante, lotada de pessoas nas ruas.

Conhecida como a Cidade das Paixões, Buenos Aires é cheia de lugares que acolhem quem a visita de braços abertos. Quaisquer que sejam suas preferências, sempre haverá alguém disposto a ajudá-lo com o que você precisar. Portanto, a Entidade de Turismo do Governo de Buenos Aires compartilha aqui atividades que você não pode deixar de fazer!

Tour de ônibus, parque religioso e museus para os quatro dias!

Se você não sabe para onde ir em primeiro lugar, recomendamos que faça um tour pelo ônibus turístico, que passa por todos os bairros e pontos de interesse em Buenos Aires. Por uma taxa mínima, e das 9h às 17h, você será capaz de conhecer as maiores atrações da cidade em um tempo muito curto, o que lhe dará um panorama melhor para quando você decidir quais lugares para visitar nos dias seguintes.

São dois circuitos: um que atravessa o sul e a parte histórica e o outro pelo norte. Visita os bairros de Monserrat, San Telmo, La Boca, Puerto Madero, Retiro, Recoleta, Belgrano e Palermo, entre outros. Tem 33 paradas e algumas permitem conexão para conectar as duas linhas. Durante a viagem, o turista é acompanhado por um guia de áudio com as informações dos diferentes pontos de interesse para que a experiência seja ainda mais real.

E que tal aproveitar a Semana Santa para conhecer o único parque temático religioso do mundo? Localizado em uma área de sete hectares na Costanera Norte, o parque Tierra Santa propõe uma viagem através do tempo para conhecer a antiga Jerusalém, refletindo as diferentes etapas da vida de Jesus, desde o seu nascimento até a sua crucificação e ressurreição. Ele é uma réplica da cidade de Jerusalém como era há 2000 anos. Um parque ecumênico onde coexistem diferentes culturas. Cristãs, judias, romanas e árabes. 

Tierra Santa, na Costanera Norte: o primeiro parque tematico do mundo. Foto: Divulgação

Como são quatro dias, os museus acabam sendo ótimas opções de lazer. Em poucos quarteirões de distância dentro do bairro da Recoleta, existe uma grande variedade deles. Há o Museu Isaac Fernández Blanco (rua Suipacha, 1422), o Museu Nacional Ferroviário (av. Del Libertador, 405), o Museu de Arquitetura e Design (Av. Del Libertador 999) e o Palais de Glace (rua Posadas, 1725).

Um ícone da cidade é o Museu Nacional de Belas Artes (Av. Del Libertador 1473), com mais de 11 mil obras de artistas como Picasso, Rembrandt, Manet, Goya e Van Gogh. Poucos quarteirões depois, há o Museu de Arte Decorativa, no belo Palácio Errázuriz (Av. Del Libertador, 1902), e virando à direita ao longo da avenida paralela Figueroa Alcorta pode-se visitar o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires (MALBA), com obras de Frida Kahlo, Berni e Botero, entre outros.

A noite de Buenos Aires é geralmente considerada uma das mais agitadas e emocionantes. Seja por suas numerosas e sempre povoadas casas noturnas, pelos bares cheios de grupos de amigos ou pelas ruas centrais dominadas por teatros e restaurantes, os turistas procuram fazer parte de algumas dessas experiências. O conselho é ir aos bairros de Palermo e Recoleta, os maiores centros de vida noturna. Recomenda-se, ainda, um passeio pela Avenida Corrientes para aproveitar as melhores obras teatrais.

Além disso, reserve um tempo do seu feriado para visitar lugares icônicos como Puerto Madero, o Cemitério da Recoleta, o Obelisco, a Casa Rosada, o Teatro Colón e muito mais. Em todos esses lugares, a Entidade de Turismo de Buenos Aires oferece visitas guiadas para aprender mais sobre esses pontos de interesse, há opções para o dia e a noite. Confira aqui: https://turismo.buenosaires.gob.ar/br

Deixe uma resposta