Alpinista Rodrigo Raineri inicia segunda fase do Projeto Everest 2019

Após realizar voos-treino de parapente, alpinista chegou a Namche Bazaar, vilarejo onde trekkers se preparam para chegar aos acampamentos de base do Everest

O alpinista Rodrigo Raineri, que é o único brasileiro a ter escalado como guia as sete mais altas montanhas dos sete continentes e que também formou com Vitor Negrete a única dupla brasileira a ter escalado a temida face sul do Aconcágua (uma das escaladas mais difíceis do mundo), chegou no começo dessa semana a Namche Bazaar, cidade popular entre os alpinistas que estão a caminho do Monte Everest, no Nepal.

O vilarejo, que se encontra a aproximadamente 3.500m de altitude, é um ponto de encontro de trekkers que estão se preparando para dar início ao trekking que leva até os acampamentos de base do Monte Everest. O local é também um ponto estratégico para iniciar o processo de adaptação do organismo a altitudes mais elevadas e é neste vilarejo que os viajantes costumam abastecer suas bagagens com itens necessários para as etapas seguintes da expedição.

Para Rodrigo, o objetivo da expedição é encarar um desafio inédito em sua carreira: ao atingir o cume do Everest, o alpinista fará um voo solo de parapente do topo à base, um feito jamais realizado e registrado por outros alpinistas; além disso, Raineri está aproveitando esta oportunidade para divulgar e incentivar a prática da escalada esportiva, modalidade que será considerada um esporte olímpico nos jogos de Tóquio em 2020.

A chegada do alpinista e seus companheiros de viagem, o médico e montanhista Mauro Chies e o cinegrafista Júlio Blander ao vilarejo de Namche Bazaar, marca o início da segunda fase do Projeto Everest 2019, quando Raineri inicia o trekking de aproximadamente dez dias até a base do Monte Everest. A terceira fase do projeto engloba a etapa de aclimatação, quando o alpinista sobe e desce parte da montanha várias vezes para a adaptação do corpo à altitude e também uma etapa de descanso numa área mais baixa com menor altitude.

Na quarta fase do projeto, que é a etapa de maior expectativa, o alpinista fará o ataque ao cume do Everest e o vôo solo inédito de parapente. E na quinta e última fase, Raineri encerra a expedição e retorna ao Brasil.

Deixe uma resposta